Engenheiro Agrônomo: A Importância Social da Profissão

O impacto da profissão dos engenheiros agrônomos é extremamente forte, levando-se em conta que atuam em um setor que sustenta o PIB do nosso país. Porém não é todo mundo que possui conhecimento dessa importância, não a valorizando como se deve. Para o engenheiro agrônomo Fábio Schimdt, diretor técnico da AEACG, a valorização da profissão é decorrente das ações que os profissionais tomam. “Se queremos ser mais valorizados pela sociedade, precisamos mostrar mais o que estamos fazendo pelo bem da sociedade para a mesma”, afirma.

Além da falta de informação, existem dados deturpados do que diz respeito à potência do agronegócio (que serve de modelo para o mundo todo). “A importância social da nossa profissão é enorme! Tudo pode parar no país, menos a produção de alimentos.

A partir do momento que a produção de alimentos para, acabou um país (vide Venezuela que está infelizmente nessa triste situação), conta Schimdt. A principal função da profissão do engenheiro agrônomo é a produção de alimentos (sendo também a mais nobre função).

Existem ainda ações de sustentabilidade por parte dos engenheiros agrônomos, que não possuem o devido reconhecimento da sociedade. “Preservação dos sistemas de produção (produções florestais, de orgânicos), conservação de águas, manutenção de águas dentro das propriedades, balanço de carbono – nossos sistemas agrícolas absorvem mais carbono do meio ambiente do que emitem, é um controle de efeito estufa que os nossos sistemas de produção fazem”, conta Schimdt. Além da falta de reconhecimento há ainda uma distorção das informações.

Muitos não sabem, mas os famosos haters (termo usado na internet para classificar pessoas que postam comentários de ódio ou crítica sem muito critério) chegaram até o âmbito da engenharia agrônoma. “Esses inimigos possuem um destaque maior do que as boas ações que nós fazemos. Porém enfatizo o que disse no começo: se nós não mostrarmos a maneira correta que as ações são feitas, não teremos reconhecimento pela sociedade”, reflete Schimdt.

Quando questionado sobre qual é a importância social do engenheiro agrônomo em seu ponto de vista, Schimdt foi categórico: sustentabilidade. “Principalmente em seus três pilares: econômico (produção), social (entrega de uma quantidade dos alimentos e que tenham qualidade e preço acessível) e ambiental (preservação de máxima eficiência produtiva para utilizar um mínimo de área possível). Para mim a principal função social do engenheiro agrônomo atualmente é o desenvolvimento da sustentabilidade agrícola do país”.

Fábio Schimdt
CREA 25.479-D